AGENDE SUA CONSULTA
11 3266-2418
11 3266-2112
Whatsapp11 98752-2272
Assista a entrevista com Dr Fabrício no Jornal da Record !
Avaliação Online Transplante FUE
FALE COM O DR. FABRÍCIO

Blog Transplante Capilar Dr. Fabricio Ribeiro

Por que é mais comum vermos homens carecas do que mulheres?

15/05/2014 | Calvície

Calvície

Segundo a Sociedade Brasileira de Dermatologia, metade dos homens ficarão calvos até os 50 anos, contra cerca de 30% das mulheres. A razão para esse contraste está no hormônio masculino testosterona, que é um dos principais vilões da queda capilar.

Nos homens predispostos geneticamente a possuir calvície masculina, a enzima 5-alfa-redutase reage com a testosterona e origina o DHT. Esse homônimo ao agir nos receptores geneticamente alterados, provoca um afincamento lento e progressivo do cabelo. Como as mulheres possuem menos testosterona, a chance de desenvolver calvície é menor, porém não inexistente. Ainda, nem todos dos casos de calvície feminina estão relacionados a ação de hormônios andrógenos.

Outras causas

A calvície também pode ser resultado de oleosidade excessiva do couro cabeludo, de alimentação desequilibrada, estresse, uso de medicamentos, ou mesmo ser sintoma de alguma disfunção no organismo, como o hipotireoidismo.

Portanto, é indispensável procurar o auxílio médico ao perceber que a queda capilar é anormal, pois somente um especialista estará apto a informar o diagnóstico correto e indicar a melhor solução para o seu caso.

Tratamento

Os tratamentos para a calvície variam de acordo com o agente causador. Nos casos em que há carência de vitaminas, por exemplo, uma reformulação da dieta costuma ser suficiente para que os fios voltem a crescer.

No entanto, quando a causa é a genética, a queda não tem solução, e o paciente deseja ter cabelos novamente, a opção é realizar uma cirurgia de transplante capilar. Nesse procedimento, fios são retirados da parte posterior do couro cabeludo, que não é afetada pela calvície, e inseridos em todo a região afetada para que os fios nasçam novamente, saudáveis e fortes.